• 08:45 - 12:15

WORKSHOP A
Parte 1 - Criptomoedas e o Programa de PLD

Serão analisados os aspectos históricos das criptomoedas, das quais o Bitcoin é a grande referência, sobre a conquista de espaço na economia real e sobre as novas preocupações acarretadas para os mercados, reguladores e governos. O conteúdo pode ser sintetizado no aforismo: “A moeda é virtual, mas o risco real!”


Parte 2 - Programa de prevenção à lavagem de dinheiro e novas diretrizes de Compliance Financeiro

Quando se fala em prevenção à lavagem de dinheiro e demais temas de Compliance financeiro, é preciso encarar uma vasta legislação nacional e internacional. Como se não bastasse, a legislação brasileira sobre o assunto sofreu alterações recentes, que sugerem adequações aos programas e políticas internas das companhias.


  • 08:45 - 12:15

WORKSHOP B - Risk Assessment

De nada adianta um programa de compliance sem uma avalição de riscos precisa. O risk assessment é considerado um dos principais pilares de um programa de compliance efetivo. Essa avaliação deve ser conduzida e revisada regularmente, com foco nos riscos inerentes às práticas de suborno e corrupção, bem como demais políticas existentes na companhia, como conflito de interesses, lobby, doações, cortesias comerciais, interação governamental, etc. Esta importante análise deve levar em consideração o ecossistema em que a empresa atua, o seu porte e o grau de comprometimento de parceiros, terceiros e fornecedores. Conheça as melhores práticas e alcance um framework estruturado para realizar o risk assessment com segurança, incluindo templates e outros documentos de suporte para customização.


  • 08:45 - 12:15

WORKSHOP C - Do planejamento ao report de uma investigação interna de compliance

Investigações internas tem importância fundamental, não apenas pelo cumprimento dos termos da lei anticorrupção, mas pela sua capacidade de identificar problemas relevantes e evitar a incidência de multas vultuosas pelos órgãos de controle, nacionais e internacionais. Nesse contexto, o adequado tratamento das denuncias e a condução de uma investigação interna seguindo as melhores práticas internacionais é fundamental para se alcançar resultados relevantes, garantindo o sucesso do programa de compliance.

  • 08:45 - 12:15

WORKSHOP D - O Selo Pro-ética e as certificações em compliance

Quem não gosta de ter o seu trabalho reconhecido? E se esse reconhecimento diz respeito a um tema tão em voga e tão sensível no atual momento do Brasil, como é a questão da ética, combate à corrupção e o suborno, o valor passa a ser ainda mais especial. Todas as organizações, qualquer que seja o seu tipo, porte e natureza de atividade podem obter a certificação, nos setores público e privado, com ou sem fins lucrativos. Não apenas as grandes organizações, mas também empresas de pequeno e médio porte estão aderindo à certificação e selos existentes. Um ambiente de negócios em que cada vez mais a ética e transparência são requeridas, é fundamental que as organizações trabalhem os conceitos de governança corporativa e de compliance como dois lados de uma mesma moeda.

  • 08:45 - 12:15

WORKSHOP E - As ferramentas essenciais para um efetivo programa de compliance

Um programa efetivo de compliance vai muito além da criação de políticas e manuais. O recebimento das denúncias por meio de um canal apropriado, assim como as ferramentas de due diligence, sobretudo de terceiros, são fundamentais para permitir agilidade e funcionamento adequado do programa de compliance. Conheça o que há de mais moderno neste tema e como incorporar estas soluções em seu programa de compliance, muitas vezes investindo menos do que se imagina.

  • 10:15 - 10:45

Coffee Break

  • 12:15 - 13:45

Almoço

  • 13:45 - 15:30

WORKSHOP F - Como elaborar um código de ética e de conduta

Para ser efetivo, o Código de Conduta Ética e Conduta deve ser construído considerando os valores básicos da organização, uma vez que seu principal objetivo é orientar os colaboradores e terceiros sobre o modo como a empresa conduz os seus negócios. Ou seja, o Código deve ajudar na orientação de dilemas éticos e explicar quais são os comportamentos aceitáveis ou não pela empresa em todos os diferentes níveis de relacionamento. Esse workshop abordará de forma prática a elaboração do código de ética e de conduta.

  • 13:45 - 15:30

WORKSHOP G - Como conciliar o compliance com a legislação trabalhista

De um lado a manutenção da conformidade com os normativos que regulamentam as relações trabalhistas, de outro as atividades típicas de um programa de compliance. Na intersecção, a sensível conciliação destes temas de forma rotineira e saudável, para que seja possível conduzir investigações com resultados efetivos, por exemplo, sem violar os limites das proteções trabalhistas e constitucionais. Neste workshop, entenda mais sobre a harmonização destas questões, que incluem ainda os limites das medidas punitivas, quando e como aplica-las, e os contornos da privacidade do trabalhador, de acordo com a legislação nacional e internacional.

  • 13:45 - 15:30

WORKSHOP H - Governança Corporativa e Compliance

Em um ambiente de negócios cada vez mais a ético e transparente, é fundamental que as organizações trabalhem os fundamentos de governança corporativa e compliance como dois lados de uma mesma moeda. As boas práticas de governança podem auxiliar sensivelmente as companhias a comprovarem o seu comprometimento com a ética e com o compliance, protegendo os interesses dos sócios, fortalecendo sua imagem e garantindo a sobrevivência de suas atividades empresariais.

  • 13:45 - 15:30

WORKSHOP I - Compliance em licitações

Em um universo corporativo que envolve licitações, ou seja, dentro das companhias em que os contratos públicos representam parte importante da receita, os advogados precisam entender mais sobre compliance e os profissionais de compliance devem dominar ao menos os conceitos essenciais de direito administrativo. Promover o debate entre advogados especialistas e os profissionais de compliance torna-se indispensável para se estabelecer as melhores práticas, assim como aquelas que devem ser evitadas ou proibidas, durante um processo licitatório, de modo que que se possa refletir com clareza estes mandamentos códigos e políticas de compliance.

  • 13:45 - 15:30

WORKSHOP J - Conflito de interesses

Por que pessoas consideradas essencialmente éticas são capazes de adotar decisões antiéticas, colocando os seus interesses pessoais à frente dos interesses da companhia? O estudo e o tratamento dos conflitos de interesse que as pessoas muitas vezes enfrentam ao decidir é fundamental em um programa de compliance efetivo, para que possam ser implementadas medidas preventivas e corretivas tempestivamente. A relação de parentesco entre empregados, a possibilidade ou não do empregado estar envolvido em outras atividades empresariais e o seu relacionamento com empresas concorrentes são alguns dos temas que merecem cuidado.

  • 15:30 - 16:00

Coffee Break

  • 16:00 - 17:45

WORKSHOP K - Gestão de terceiros

Devo submeter o meu Código de Ética e Conduta aos terceiros com os quais minha empresa mantém negócios, fazer due diligence de todos eles, treiná-los em bases regulares sobre os contornos do meu programa de compliance? Gerir terceiros pode ser um grande desafio, especialmente quando esta gestão representa um risco relevante da operação, seja pelo grande volume de empresas relacionadas, pelo porte dos negócios e sua exposição, ou simplesmente pelos riscos próprios do segmento de atuação. Entenda quais são as melhores práticas e como tratar estes terceiros com segurança.

  • 16:00 - 17:45

WORKSHOP L - Gestão de crises de compliance

Auditoria e Compliance - Como deve ser a comunicação e a interação do departamento de compliance com os auditores externos e internos? Qual o papel de cada um quando falamos de denúncias, riscos, fraudes e corrupção? Quais as melhores práticas para a realização da auditoria do programa de Compliance? Essas entre outras questões serão abordadas nesse workshop.

  • 16:00 - 17:45

WORKSHOP M - Soft Skills - Habilidades comportamentais indispensáveis para o sucesso em compliance

O objetivo do workshop é abordar de forma pratica as Soft Skills do profissional envolvido com as atividades típicas de compliance, tanto em empresas, quanto em escritórios de advocacia e consultorias. Conheça as habilidades comportamentais desejáveis em um profissional atuante em compliance e saiba como traçar um plano de ação efetivo, capaz de acelerar sobremaneira o seu desenvolvimento pessoal e, consequentemente, também a sua carreira.

  • 16:00 - 17:45

WORKSHOP N - Compliance concorrencial

As questões concorrências, antigamente enfrentadas apenas sob uma perspectiva de direito, hoje possuem altíssima relevância em compliance. Não por menos, o tema hoje faz parte do Compliance Trends, evento promovido pela LEC que trata apenas dos temas que são tendência em compliance na atualidade.

As questões concorrências, antigamente enfrentadas apenas sob uma perspectiva de direito, hoje possuem altíssima relevância em compliance. Não por menos, o tema hoje faz parte do Compliance Trends, evento promovido pela LEC que trata apenas dos temas que são tendência em compliance na atualidade. No início de 2016, o Conselho Administrativo de Defesa Econômica, o CADE, lançou importantes orientações sobre a estruturação e os benefícios da adoção de programas de compliance concorrencial em seu “Guia de Programas de Compliance”, focado essencialmente na adoção de medidas aptas a prevenir, identificar e remediar violações à Lei 12.529/2011 (Lei de Defesa da Concorrência – LDC). Entenda como isso funciona na prática e quais são os incontáveis benefícios que podem decorrer da adoção destes programas.

  • 16:00 - 17:45

WORKSHOP O – Como estar em compliance com a LGPD e evitar multas de até 50 milhões de reais

Apesar de se encontrar entre os temas mais apontados entre os rankings de riscos corporativos relevantes para 2019, faltando 9 meses para a entrada em vigor da Lei Geral de Proteção de Dados, poucas empresas encontram-se em estágio avançando de desenvolvimento de um programa efetivo de proteção de dados. Conheça as expectativas sobre a atuação da autoridade de proteção de dados brasileira, os caminhos para a conformidade, a função do Data Protection Officer, entre outras importantes previsões da Lei.

  • 08:30 - 08:55

Abertura

  • 09:00 - 10:00

Keynote Speaker - Os sucessos e as falhas no combate à corrupção na America Latina.

  • 10:10 - 11:15

2018. O ano do enforcement para as autoridades norte americanas.

As sanções monetárias no ano de 2018 ultrapassaram mais de USD 2bi, o DOJ possui hoje mais de 30 profissionais dedicados full time ao FCPA e o FBI constitui três novas unidades de persecução. Seguindo esta tendência, o que esperar para 2019?

  • 10:10 - 11:15

Gestão de crises corporativas.

Uma ruptura empresarial significativa que estimula extensa cobertura da mídia. O resultado do exame minucioso feito pelo público afetará as operações normais da organização podendo, também, ter um impacto político, legal, financeiro ou governamental nos negócios. Qual o papel da área de compliance neste cenário.

  • 10:10 - 11:15

Os desafios na construção de um programa regional de proteção de dados?

  • 11:20 - 11:40

Coffee Break

  • 11:45 - 13:05

Mecanismos de proteção aos denunciantes (Whistleblowers) nos Estados Unidos e perspectivas para o Brasil.

Mecanismos de proteção aos denunciantes (Whistleblowers). Desde 2013, a compensação aos denunciantes sob o Dodd Frank Act tem aumentado consideravelmente. Quais os efeitos práticos deste instituto e como o Brasil pode se beneficiar com a aprovação do projeto de lei que trate do assunto.

  • 11:45 - 12:55

Investigações internas: Credibilidade, Reporte Voluntário e Cooperação

Entenda o que as empresas devem fazer para garantir a credibilidade de suas investigações internas, qual o momento e quais as possíveis consequências de um reporte voluntário para autoridades e o que as autoridades esperam das empresas em termos de cooperação com as investigações.

  • 11:45 - 12:45

Como implementar Governança Corporativa e Compliance conforme o porte da empresa.

A implementação efetiva de um programa de compliance depende muito do tamanho da empresa, da cultura organizacional, atividade e do local onde a empresa está inserida. Entenda as diferenças e desafios vividos por experientes profissionais de compliance.

  • 12:45 - 14:10

Almoço

  • 14:15 - 15:25

Entrevista com o governo - "Ministério da Transparência".

A avaliação dos programas de compliance e certificação "Pró-ética"

  • 14:15 - 15:25

Responsabilidade dos Administradores e Compliance Officers.

A Responsabilidade dos C-level, diretores estatutários, gestores, inclusive os compliance officers, diante das infrações legais cometidas pela empresa.

  • 14:15 - 15:25

Novas Tecnologias e Compliance.

Como as novas tecnologias já auxiliam os profissionais de compliance na condução do programa e quais os desafios esperados?

  • 15:35 - 16:05

Coffee break

  • 16:15 - 17:15

Keynote Speaker - Ética comportamental - lições aprendidas com a Lava-Jato

O quanto as empresas precisam e podem mudar a cultura comportamental de seus colaboradores, com base em estudos sobre os depoimentos da Lava-Jato e estudos sobre fraudes.

  • 17:25 - 18:30

Compliance Benchmark - As áreas sensíveis de atuação do programa de compliance.

Compare como está posicionado o seu programa de compliance para administrar os riscos existentes nas áreas sensíveis de compras, marketing e vendas em uma discussão prática e tendo como base lições aprendidas ao longo dos anos.

  • 17:25 - 18:30

Gestão estratégica de terceiros.

A gestão de risco dos terceiros. Qual o nível de sua due diligence de terceiros? Como endereçar parcerias “forçadas” com empresas locais , como e quando suspender e terminar contratos com fornecedores locais, como garantir o suporte da alta administração, mesmo diante de eventuais perdas comerciais. Ouça e aprenda algumas lições de alguns dos mais respeitados profissionais de compliance do mercado.

  • 17:25 - 18:30

Estudo de caso. ALUBAR - empresa certificada pelo Pró-etica.

Entenda os desafios da construção de um programa de compliance a partir do "0" até a obtenção do selo "Pró-ética".

  • 18:30 - 21:30

Happy Hour

  • 08:30 - 08:55

Abertura

  • 09:00 - 10:00

Keynote Speaker - Operação mãos limpas (Itália).

  • 10:10 - 11:15

Investigações internas em múltiplas jurisdições.

Investigações simultâneas em diferentes países e a cooperação entre as autoridades. Discuta com experts como conduzir investigações em diferentes jurisdições e os desafios de report perante as autoridades locais e norte-americanas. Quais são os desafios legais e culturais mais comuns que se apresentam e como endereçar as investigações de forma eficiente.

  • 10:10 - 11:15

Compliance e RH. Investigações. Assédio Moral.

Os desafios na condução de investigações de assedio moral e as suas consequencias legais.

  • 10:10 - 11:15

Compliance e M&A.

Investimento na Latin America. A atração de investimentos na América Latina x Compliance. Entenda na prática como os fundos de investimentos e bancos internacionais analisam as empresas da região e quais as medidas de remediação e barreiras para as aquisições.

  • 11:20 - 11:50

Coffee break

  • 11:55 - 13:15

Fazendo negócios com o setor público na era pós Lava-Jato.

Após a Operação Lava-Jato, a grande maioria das empresas do setor público, reestruturou o seu programa de compliance e criou medidas eficientes para a contratação de terceiros. Esse painel abordará como fazer negócios com as empresas desses setores considerando o atual cenário.

  • 11:55 - 13:05

Diversidade e Inclusão.

Diversidade e inclusão (D&I) são temas que estarão cada dia mais presentes nas empresas brasileiras, as quais tem caminhado lentamente para criar e implementar programas eficazes, muitas vezes por conta da falta de engajamento da liderança, e, consequentemente, inexistência de orçamento.

  • 11:55 - 12:55

Manual Prático para Avaliação de Programas de Integridade em Processo Administrativo de Responsabilização de Pessoas Jurídicas (PAR).

O documento busca garantir segurança e uniformidade técnica nos trabalhos realizados pelas comissões responsáveis pela condução dos PARs no Governo Federal. Fundamentado na recente alteração da Portaria CGU nº 910/2015, o guia prático apresenta a metodologia de análise dos programas de integridade; os instrumentos necessários para sua avaliação pelas comissões; além dos modelos a serem utilizados durante os processos. 

  • 12:55 - 14:15

Almoço


Espetáculo teatral - Toque de Areia (Duração 30 min.)

Com foco nos assédios moral e sexual, o espetáculo mostra a história de um escritório de assessoria jurídica que atende a casos de assédio moral e sexual. Apesar de premiado por seu sucesso nos tribunais, o escritório passa por uma crise interna muito grande, quando um de seus proprietários descobre que seu sócio é assediante.

Sobre a Toque de Areia
Empresa especializada em treinamento empresarial através de espetáculos teatrais desde 1993.

  • 14:20 - 15:25

Perspectivas dos CEOs na gestão dos riscos relacionados a compliance.

A dificil missão de lidar com a pressão de vendas vs. O cumprimento estrito das normas de compliance.

  • 14:20 - 15:25

Prevenção à Lavagem de Dinheiro e Financiamento ao Terrorismo.

Em 2016, a Colombia, através da circular 100-00006, instituiu uma série de normas e controles para combater a lavagem de ativos e atividades antiterrorismo. Outros países da região estão seguindo este mesmo caminho. Quais são as medidas tomadas e planejadas para o Brasil e como estas iniciativas poderiam ser comparadas com a Sarlaft?

  • 14:20 - 15:25

Análise de riscos, politicas de compliance e controles internos. Qual a relação?

As regras não escritas para a construção de um programa de compliance eficaz. Entenda como as multinacionais conduzem as suas análises de riscos e elaboração de políticas e controles para endereçar os seus principais riscos de compliance. Qual o papel das demais áreas corporativas (legal/finance/Hr)?

  • 15:35 - 16:05

Coffee Break

  • 16:10 - 17:15

Gestão do Programa de Compliance.

Por que os programas de compliance fracassam e como corrigí-los.

  • 16:10 - 17:15

Comitê independente de investigações. Experiência brasileira.

Quando se faz necessário? Como funciona e quais os benefícios reais para as empresas e seus acionistas?

  • 16:10 - 17:15

Comunicação e Treinamento via Story Telling.

Aprenda novas técnicas de treinamento para que o treinamento e a comunicação do programa de compliance sejam efetivos.

  • 17:20 - 18:20

Roundtable - Compliance Officers.

Como as novas tecnologias já auxiliam os profissionais de compliance na condução do programa e quais os desafios esperados?

  • 17:20 - 18:20

Mulheres na Era 4.0.

Os desafios das mulheres no mundo corporativo e a posição do Compliance officer com o impacto da indústria e mundo 4.0.

  • 17:20 - 18:20

Estudo de caso. Andrade Gutierrez.


* Painéis e horários sujeitos à alterações

PATROCÍNIO PLATINUM

PATROCÍNIO PLATINUM LAWYER

PATROCÍNIO GOLD

PATROCÍNIO GOLD LAWYER

PATROCÍNIO SILVER

PATROCÍNIO SILVER LAWYER

APOIO