09:00 - 12:10

Sala Roxa

WORKSHOP - LGPD na prática - A implementação de um programa efetivo de proteção de dados

Diversos escândalos como "Caso Snowden" e o "Caso Cambridge Analytica" entre outros nacionais demonstraram a necessidade de regulamentar com mais critério e controlar de forma mais rigorosa o tratamento de dados pessoais. Por força da Lei 14.010/20, as sanções entraram em vigor a partir de 1º de agosto de 2021 e as punições podem chegar até 2% do faturamento até o limite de 50 milhões de reais. Para a implementação de um programa de compliance em proteção de dados é extretamente necessária a sintonia entre diversas áreas, principalmente, as áreas de compliance, TI, RH, Suprimentos, Comercial e Juridico. Esse workshop abordará uma metodologia prática para a implantação de um programa efetivo em proteção de dados.

Cyro Diehl (Sócio fundador da Be Compliance)

Marina Bessa Boury (Gerente Jurídica e DPO na SPIC Brasil)

Samanta Oliveira (DPO Mercado Livre e Líder do Comitê de Proteção de Dados da ABO2O)

09:00 - 12:10

Sala Vermelha

WORKSHOP - Benchmarking sobre Compliance Risk Assessment vs. Controles Internos relacionados e como documentar adequadamente, considerando também o viés das autoridades

O risk assessment é considerado um dos principais pilares de um programa de compliance, porém ter somente os riscos mapeados sem os controles internos adequados, faz com que o programa não seja efetivo. Esse workshop abordará de forma completa todo o ciclo do mapeamento de riscos, controles internos relacionados, bem como a adequada documentação dessas informações e análises que devem ser mantidas pelas empresas. Esta importante análise deve-se levar em consideração o ecossistema em que a empresa atua, o seu porte e o grau de comprometimento de parceiros, terceiros e fornecedores. Através de diferentes perspectivas e metodologias aplicadas por empresas, aprenda como mapear os riscos, priorizá-los e gerenciá-los de forma efetiva.

Amanda Seymour (Head de Riscos e Compliance na RED Asset)

Bruno Bandarovsky (Executivo de Compliance, Investigações, Riscos e Governança Corporativa)

Cynthia Marinovic (Executiva de Governança Corporativa)

09:00 - 12:10

Sala Laranja

WORKSHOP - Condução prática de investigações internas de compliance - Do planejamento ao report de uma investigação interna de compliance e as medidas de remediação mais apropriadas

Investigações internas tem importância fundamental, não apenas pelo cumprimento dos termos da lei anticorrupção, mas pela sua capacidade de identificar problemas relevantes e evitar a incidência de multas vultuosas pelos órgãos de controle, nacionais e internacionais. Nesse contexto, o adequado tratamento das denúncias e a condução de uma investigação interna seguindo as melhores práticas internacionais é fundamental para se alcançar resultados relevantes, garantindo o sucesso do programa de compliance.

Alejandro Quintana (Executivo de Ética & Compliance)

Luciano Malara (Sócio Diretor na Missão Compliance Consultoria)

Lilian Lustre (Head of Ethics & Business Integrity for Latam at Sanofi)

Alderiza Agustini (Legal Director & Chief Compliance Officer Latin America South na Bridgestone)

09:00 - 12:10

Sala Rosa

WORKSHOP - Liderança ESG

Você sabia que o Compliance pode ser um grande aliado no plano ESG das organizações?
Este workshop trará como construir uma agenda ESG e o papel de Compliance neste processo e, ainda, terá uma visão ampla sobre como as grandes organizações estão se posicionando em relação ao tema. Entenda como definir metas sustentáveis de acordo com as melhores práticas internacionais, mapear e avaliar possíveis riscos e produzir os documentos próprios desta operação.

Patricia Punder (Especialista em Compliance)

Marcela Gambôa (Head de Compliance na empresa Louis Dreyfus)

Emerson Siécola (Líder de Projetos e Senior Compliance Manager na T4 Compliance)

09:00 - 12:10

Sala Azul

WORKSHOP - Prevenção à Lavagem de Dinheiro e Financiamento ao Terrorismo

Entenda e discuta os pilares de um programa de Anti-Money Laundry (AML) e também as recentes normativas da CVM e BACEN, que estão alinhadas com as melhores práticas atualmente implementadas nos principais mercados mundiais, inclusive com relação a recomendações do Grupo de Ação Financeira contra Lavagem de Dinheiro e o Financiamento ao Terrorismo (GAFI/FATF), bem como as demais legislações decorrentes.

Aretuza Sena (Superintendente de Governança, Riscos e Compliance – Omni Banco e Financeira)

Renata F. Andrade (Pres. CAC OAB/SP Pinheiros. Diretora de Compliance e Proteção de Dados da SouthRock Capital)

Eduardo C. Tardelli (CEO da upLexis)

10:15 - 10:45

Coffee Break

12:10 - 13:55

Almoço

14:00 - 15:30

Sala Roxa

WORKSHOP - Comunicação e treinamento - Técnicas de treinamento em compliance mais efetivas. A utilização de recursos tecnológicos e lúdicos para aumentar a efetividade dos treinamentos

Gamification consiste em usar técnicas, estratégias e o design de games em outros contextos que não sejam necessariamente associadas aos jogos em si.
Seguindo tendências de mercado, este workshop abordará na prática estratégias tecnológicas e lúdicas para alavancar o conhecimento e o engajamento do time e colaboradores de uma empresa, com o tema tomada de decisão ética e compliance de uma forma geral.

Carolina Gazoni (Sócia fundadora da 360 Compliance)

Diana Antunes (Gerente de Auditoria Interna LATAM da Air Liquide)

Daniele Pescadinha (Gerente de Compliance e Riscos na Urbia Parques)

Claudio Scatena (Diretor De Riscos E Compliance China Three Gorges Brasil – CTG Brasil)

14:00 - 15:30

Sala Vermelha

WORKSHOP - Monitoramento e efetividade do programa de compliance . Aprenda na prática como utilizar indicadores para construir, manter e atualizar o seu programa de compliance

Cases aprofundados dos principais requisitos e elementos essenciais de um programa de compliance eficaz. Esse workshop abordará formas efetivas de monitoramento, KPIs essenciais e ferramentas disponíveis que facilitam esse importante processo para o programa de compliance. Conheça o que há de mais moderno neste tema e como incorporar estas soluções em seu programa , muitas vezes investindo menos do que se imagina. Soluções modernas e criativas podem incrementar verdadeiramente os resultados almejados.

Tamara Ginciene (Diretora de Governança, Riscos e Conformidade na Renova Energia S/A)

Sandro Freitas Oliveira (Gerente Executivo de Gerenciamento de Riscos, Controles e Compliance na Unigel)

Luciana Servija (Diretora Executiva de Compliance do UnitedHealth Group Brasil)

14:00 - 15:30

Sala Laranja

WORKSHOP - Guia prático para gerenciamento de terceiros

Como construir um programa de gestão de terceiros robusto e efetivo alinhado com a expectativa das autoridades locais e internacionais. Este workshop abordará de forma prática um passo a passo para as regras mais críticas para a verificação, integração e monitoramento dos terceiros e as medidas de remediação mais adequadas e recomendadas na identificação de red flags.

Thiago Barbosa (Diretor Executivo – Nexis Solutions)

Marcelo B. Gomes (Sócio-Diretor Compliance Total e Contato Seguro, Professor e Autor)

14:00 - 15:30

Sala Rosa

WORKSHOP - As certificações ISO - 37301 e 37001

Bruno Galvão Ferola (Sócio da P&B e advogado especializado em Compliance)

Isabela Bragança (Head Jurídica na Ceptis)

Akira Junior (Head de Compliance da Braskem South América)

14:00 - 15:30

Sala Azul

WORKSHOP - Aprenda a estruturar um programa de "multiplicadores de integridade"

Os multiplicadores, também conhecidos como embaixadores, champions, entre outros, dão o suporte à implementação, gestão e aperfeiçoamento do programa de integridade, principalmente em grandes empresas, com atividades pulverizadas em inúmeras regiões ou países. Aprenda como estruturar esse programa através de cases reais.

Henrique White (Gerente de Auditoria interna no Sebrae Bahia)

Marilia Zulini (Compliance Superintendent at CCR S.A.)

15:35 - 16:10

Coffee Break

16:15 - 17:45

Sala Roxa

WORKSHOP - Liderança e Gestão de pessoas - Desafios dos gestores e profissionais de compliance

Inspirar, engajar pessoas, desenvolver times de alto desempenho, bem como construir uma cultura forte para atingir grandes resultados, também faz parte dos desafios dos gestores de compliance. Esse painel discutirá assuntos como i) Cultura e a sua importância para compliance; (ii) Trabalhar em equipe; (iii) transitar e interagir com sucesso com os demais líderes e departamentos; (iii) Aprender a dar e receber feedbacks para a equipe e fora dela; (iv) criar uma Gestão para resultados e definição de metas voltadas para as demandas de compliance; (v) Promover um ambiente com disposição para mudanças e inovação. Esses assuntos serão trazidos para realidade dos líderes e equipes de compliance.

Thais Marotta (Superintendente de Risco, Compliance, Controles Internos e Privacidade no Banco Carrefour)

Marcia Muniz (Diretora Jurídica e Compliance Latam & Canadá e DPO da Cisco do Brasil)

Christina Montenegro Bezerra (Sócia fundadora da Compliance Partners Brasil)

16:15 - 17:45

Sala Vermelha

WORKSHOP - Passado, presente e futuro. O que se espera das funções de Auditoria, Controles Internos e Compliance e como elas podem interagir para uma melhor efetividade da governança das Companhias?

São áreas distintas , mas correlacionadas. Embora, existam experiências que combinam auditoria interna e compliance, é mais comum encontrar essas áreas não tão integradas: o compliance geralmente está mais próximo do departamento juridico e a auditoria interna, da controladoria e da equipe de controles internos. Qual é a expectativa do mercado em relação a essas funções? Como deve ser a comunicação e a interação entre essas três funções? Qual o papel de cada um quando falamos de denúncias, riscos, fraudes e corrupção? Essas entre outras questões serão abordadas nesse workshop.

Waldyr Ceciliano (CEO na TRUE Auditoria)

Masahiko Omori Junior (Executivo de Auditoria Interna, Riscos e Compliance)

16:15 - 17:45

Sala Laranja

WORKSHOP - Compliance para as empresas do setor público

Corrupção, fraude, conflito de interesses e outras condutas impróprias podem se materializar na relação entre Estado e entes privados, como por exemplo nas licitações e contratações públicas. Estes riscos podem gerar consequências graves para os dois lados e, por isso, devem fazer parte de Programas de Compliance em uma dupla abordagem, tanto pública quanto privada. Promover a discussão entre todas as partes relacionadas torna-se indispensável para se estabelecer as melhores práticas, assim como aquelas que devem ser evitadas e/ou proibidas.

Rodrigo Fontenelle (Controlador-Geral do Estado de MG e presidente do Conselho Fiscal do BDMG)

Rodrigo Pironti (Sócio do escritório Pironti Advogados)

16:15 - 17:45

Sala Rosa

WORKSHOP - Assédio Moral e Sexual - Abordagem prática de como treinar e desenvolver o fator humano nas Companhias como prevenção de violações dessa natureza e, se necessário, como investigá-las

O crescimento de denúncias de relacionamento interpessoal, principalmente, práticas abusivas, como agressões, assédio moral e sexual e outros desvios de comportamento, continuam sendo as mais representativas na maioria das organizações. A existência de ferramentas de compliance como canal de denúncias, códigos de conduta, comunicação, treinamentos, desenvolvimento sobre integridade organizacional, a adoção de um programa de diversidade e inclusão efetivo, entre outros, são fundamentais para conscientizar que cada vez mais o fator humano é tão importante quanto o técnico, atuando de forma preventiva no crescimento desses tipos de denúncias. Entenda como tratar/investigar adequadamente os casos e endereçar as medidas de remediação apropriadas.

Alexandro Guirão (Sócio Diretor e Fundador do Escritório Guirão Advogados)

Rosimara Vuolo (Fundadora da SOU Compliance e LBMV Compliance)

Cleber Izzo (Head Recursos Humanos na CBSI)

16:15 - 17:45

Sala Azul

WORKSHOP - Programa Pró-Etica. Quais são os beneficios desse reconhecimento e como preparar a sua empresa para esse desafio?

Todas as organizações, qualquer que seja o seu tipo, porte e natureza de atividade podem obter a certificação, nos setores público e privado, com ou sem fins lucrativos. Não apenas as grandes organizações, mas também empresas de pequeno e médio porte estão aderindo à certificação e selos existentes. Um ambiente de negócios em que cada vez mais a ética e transparência são requeridas, é fundamental que as organizações trabalhem os conceitos de governança corporativa e de compliance como dois lados de uma mesma moeda. Quais são os beneficios desse reconhecimento do programa de compliance? Qual a perspectiva do mercado em relação as certificações e selos existentes?

André Cruz (Diretor de Compliance do Grupo Alubar)

Nataly Freitas (Head de projetos em compliance na T4 Compliance)

Fábio Vital Lopes (Gerente Controladoria/Compliance Officer da RADIX)

8:30 - 8:55

Abertura

09:00 - 09:50

Sala Roxa

KEYNOTE SPEAKER - Inovação: A criatividade na era digital

Nunca na história tivemos acesso a tanta informação. Mas quem tem que processar- transformar informação em conhecimento- continua sendo cada um de nós. Esta palestra sugere e discute: como aproveitar a revolução digital e a oportunidade de vivermos em rede para aprimorar com criatividade a troca de saberes e afiar a pontaria das nossas buscas?

Marcelo Tas (Comunicador, ator, jornalista, roteirista, produtor e diretor de TV)

11:00 - 11:55

Sala Roxa

Tomada de decisão ética de assuntos complexos e com fatores de risco elevados

Tomada de decisão ética pode ser subjetiva e não é uma ciência exata. Enquanto todos nós acreditamos saber a diferença entre o certo e o errado, o processo de decidir sobre fazer a coisa certa nem sempre é óbvio. De fato, decisões éticas com alto risco agregado sempre são algumas das mais difíceis que tomamos no ambiente corporativo. Elas também trazem algumas das consequências mais significativas, seu trabalho não termina depois de tomar decisões difíceis, mas continua com a necessidade de reavaliar e medir continuamente a eficácia de suas decisões. Neste painel, serão discutidos como os executivos de compliance e especialistas aplicam na prática o processo de tomada de decisão ética, além de avaliar as consequências das decisões e a necessidade de sempre aprimorar o seu programa de compliance, fortalecendo os pontos fracos decorrentes desse processo.

Reynaldo Goto (Chief Compliance Officer da BRF)

Patrícia Godoy Oliveira (Diretora Regional (Brasil) de Ética e Compliance para a Uber)

Alessandra Gonsales (Sócia fundadora da Lec e do Gonsales e Cho Advogados Associados)

11:20 - 12:10

Sala Vermelha

Cultura Justa - Bottom up and tone at the top

A Cultura Justa, modelo de governança que tem como um dos seus princípios o fato de que nem todos os erros ou violações de conduta são frutos de má intenção, busca estabelecer um ambiente no qual o relato de erros e outros eventos adversos é favorecido ou incentivado. A adoção desse modelo pode representar uma evolução natural para as áreas de Compliance e criar-se um circulo virtuoso, no qual os funcionários se sentem incentivados a reportar erros e falhas de processos nas diferentes áreas da empresa, que assim, terá condição de aperfeiçoá-los. Em um ambiente policialesco que inflige o medo, os funcionários tendem a não reportar erros que cometeram, identificaram ou podem ter visto acontecer, ao simplesmente punir qualquer erro sem olhar para o que o gerou. Esse painel abordará de forma prática como implementar a cultura justa em uma companhia.

Gustavo Lucena (Governance, Risk and Compliance Director na OLX Brasil)

Marisa Peres (GRC Director South America & DPO Nissan Brasil)

Salvador Dahan (Diretor Executivo de Governança e Conformidade na Petrobras)

11:00 - 11:55

Sala Laranja

Avanços e perspectivas para 2022 no combate a corrupção nos países da América Latina

Alguns países da região tiveram importantes avanços no combate a corrupção nos últimos anos, como é o caso México, que até agosto de 2019 não reconhecia o privilégio cliente-advogado, o que prejudicava o processo de colaboração com outras jurisdições. No entanto, em um periodo de muita dificuldade marcado pela pandemia, alguns países afrouxaram os seus processos de compras públicas e desestimularam o compartilhamento de informações entre as autoridades Adicionalmente a isto, a aplicação do FCPA se intensificou e a nova administração Americana aumentou o seu foco na América Latina. Esse painel debaterá os avanços nos principais países da América Latina e o que esperar para 2022.

Eloy Rizzo (Sócio do Demarest Advogados)

Matteson Ellis (Member at Miller & Chevalier law firm)

Daniel Rodríguez (Partner at CMS Rodríguez-Azuero in Colombia)

Gustavo L. Morales Oliver (Socio en el escritorio Marval O'Farrell Mairal, head of Compliance, Anti-corruption and Investigations)

Gabriela Roitburd (Regional Compliance Counsel - Americas na Nokia)

11:55 - 12:15

Coffee Break

12:15 - 13:10

Sala Roxa

Transformação digital para a área de Compliance - Sinônimo de eficiência e efetividade

Como transformar digitalmente o seu departamento de compliance? Como sermos Compliance ágeis e eficientes?

Esse painel abordará cases de empresas que já utilizam inteligência artificial e machine learning no departamento de compliance e em áreas ligadas ao direito em geral, com diversas possibilidades como: workflows, Canais de Denúncias, atendimento, monitoramento de legislação, gestão de riscos, entre outros e também a inovação de forma simples, não necessariamente ligada a tecnologia.

Jeremy W. Burdge (Chefe de Gestão Jurídica de Projetos para as Américas na Área Contenciosa)

Wagner Giovanini (Sócio-Diretor Compliance Total e Contato Seguro)

Luciana Silveira (Chief Compliance Officer da Neoway)

Diego Rodrigo Gonçalves (Gerente de Riscos e Compliance da Qualicorp)

12:15 - 13:10

Sala Vermelha

3 curiosidades a serem reveladas: Experiências e histórias compartilhadas por executivos de compliance sobre como se tornar líderes eficazes e influentes em suas empresas

Ser um líder não é uma tarefa fácil, além disso, muitas vezes são de fracassos e derrotas que surgem as histórias de sucesso. Para obter sucesso e engajar a empresa de uma forma geral em compliance, necessariamente precisa ser uma pessoa influente. Esse painel abordará histórias e experiencias inspiradoras de líderes influentes, passando por questões como: (i) os principais erros que podem ser evitados ao criar e gerenciar times de compliance; (ii) Como saber se você é um líder eficaz ou não? (iii) Melhores formas de reconhecer e dar visibilidade as vitorias de sua equipe; (iv) Formas de mostrar o valor, as suas realizações e se auto-promover; (vi) Como defender você e sua equipe e assegurar confiança, aprovação, bem como suporte efetivo da alta administração e do Conselho? (vii) Como promover interação e relacionamentos bem-sucedidos com o RH, jurídico e outros heads corporativos, como por ex. CEO, CFO, etc.

Cibele Fernandes (Diretora de Compliance na Pfizer Brasil)

Ana Paula Candeloro (Executiva C-Level de instituição financeira e Mentora de Startups de Impacto)

Flavio Serebrinic (Chief Risk e Compliance Officer da Atvos)

12:15 - 13:10

Sala Laranja

A interação com as autoridades durante a apuração de uma possível violação às leis anticorrupção

Entenda o que as empresas devem fazer para garantir a credibilidade de suas investigações internas, o que fazer com o recebimento de uma intimação pelas autoridades, qual o momento e quais as possíveis consequências de um report voluntário. Além disto, serão discutidas as melhores práticas durante este processo de interação com as autoridades e o que se espera das empresas em termos de cooperação com as investigações.

Palmina M. Fava (Sócia do escritório de Nova York de Vinson & Elkins, LLP)

Camila Pepe (Head da área de compliance, penal empresarial e investigações corporativas do Stocche Forbes Advogados)

Pierpaolo Bottini (Professor livre docente do Departamento de Direito Penal, Criminologia e Medicina Forense da Faculdade de Direito da USP)

13:25 - 14:45

Almoço

13:50 - 14:20

Sala Roxa

Espetáculo Teatral sobre Integridade

Toque Experience

Angelo Calori (Fundador da Calori Compliance)

14:45 - 15:40

Sala Roxa

ESG - Certamente você já ouviu falar das três letras que estão humanizando o mercado, mas talvez não saiba como medir

A falta de padrões dos dados ESG publicados pelas empresas, dificulta a avaliação pelo mercado e reguladores. Discutiremos neste painel as principais métricas Ambientais, Sociais e de Governança com base nas melhores práticas existentes e como utilizá-las trazendo benefícios efetivos para a companhia, acionistas e investidores.

Juliana de Lavor Lopes (Diretora de ESG, Comunicação e Compliance da Amaggi)

Jefferson Kiyohara (Diretor de Compliance e Sustentabilidade da ICTS Protiviti)

Emerson Siécola (Líder de Projetos e Senior Compliance Manager na T4 Compliance)

14:45 - 15:40

Sala Vermelha

Comitê independente de investigações - Cases internacionais e nacionais da criação desses comitês

Alguns critérios que serão abordados:
- Momento e necessidade da criação;
- Critério de seleção dos membros e valores acordados;
- Para quem reporta?
- Interação autoridades;
- Periodicidade da realização das reuniões;
- Medidas disciplinares definidas;
- Permanente ou temporário?

Carlos Ayres (Sócio fundador do escritório Maeda, Ayres e Sarubbi Advogados)

Adriana Dantas (Sócia de Adriana Dantas Advogados e presidente do Comitê de Sanções do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID))

Francisco Petros (Partner na Fernandes, Figueiredo, Françoso e Petros Law Office - Atuou como membro do Conselho da Petrobrás e BRF)

14:45 - 15:40

Sala Laranja

Fusões e Aquisições: compliance due diligence

Como efetuar uma due diligence adequada? Baseado na percepção dos compradores, 52% dos respondentes de mais de 300 líderes corporativos e advogados com atuação na área de M&A entrevistados na pesquisa "Taking Center Stage: The Rise and Rise of M&A", publicada pelo escritório global de advocacia Baker Mackenzie, acreditam que mais de metade dos casos de negociações de M&A ou de formação de Joint Ventures na America Latina nos ultimos anos não avançaram devido a questões de Compliance levantadas durante o processo de due diligence. O painel discutirá a perspectiva do mercado para o ano de 2022 em relação a esse tema, bem como, desafios e soluções para prevenir que a falta de maturidade em Compliance não prejudique grandes negócios no Brasil e na América Latina.

Marcel Ribas (Sócio da prática de Compliance e Ética Corporativa do Mattos Filho)

Massamitsu Iko (Senior Manager Global Ethics & Compliance at Bunge South America)

Gianfranco Cinelli (Diretor Jurídico da Yara Brasil Fertilizantes)

15:40 - 16:00

Coffee Break

16:00 - 16:55

Sala Roxa

O mundo cripto. PLD em Criptomoedas e Blockchain

As criptomoedas chegaram para revolucionar o mercado e uma das características mais atrativas quando comparamos com os meios tradicionais é a facilidade na realização de transações, liquidez instantânea, a celebração de contratos inteligentes e o seu armazenamento, mas há riscos de sua utilização e guarda de forma anônima. Estas características podem trazer algumas implicações, como a sua utilização para a lavagem de dinheiro e outros crimes. O painel abordará o fantástico mundo das blockchains e o seu momento regulatório, no Brasil e no mundo.

Julieti Brambila (Head of Cryptocurrency Compliance no Méliuz)

Isac Costa (Professor e Consultor em Regulação Financeira)

Vytautas Fabiano Silva Zumas (Delegado de Polícia Civil do Estado de Goiás)

Bernardo Kruel de Souza Lima (Associado Sênior na Stocche Forbes Advogados)

16:00 - 16:55

Sala Vermelha

Compliance e Integridade no Esporte

O mundo dos esportes vai muito além do que ocorre nas arenas, campos e quadras. O setor está passando por transformações complexas que impactam diretamente todos os players do segmento: federações, clubes, patrocinadores, investidores, atletas e público. Escândalos de corrupção e falhas na gestão, por exemplo, são reflexos da importância e urgência de se pensar - e agir - na reestruturação e atualização da governança dentro do Esporte. Esse painel tem como objetivo debater sobre a importância da transparência dentro de entidades do universo esportivo e sobre a relevância da implementação de programas de compliance.

Ian Cook (Associate Managing Director na Kroll)

Graciela Garay (Diretora de Ética e Compliance da CONMEBOL)

Nelson Valsoni Junior (Compliance Officer do Comitê Olímpico do Brasil)

16:00 - 16:55

Sala Laranja

5 formas para vender o COMPLIANCE

Painel inspirado na construção coletiva dos participantes do Compliance Mastermind que fez parte da 27a edição da revista LEC para auxiliar os profissionais da área a demonstrar o seu valor para a empresa, trará as 5 melhores formas de como vender o Compliance na sua empresa, para os controladores, gestores, funcionários e parceiros de negócios?

Alexandre Serpa (Diretor de Compliance para América Latina e Canadá na Allergan)

Maria Cristina Prioli (Superintendente de Compliance Corporativo em Instituição Financeira)

Luciana Silveira (Chief Compliance Officer da Neoway)

17:00 - 18:00

Sala Roxa

Compliance nas contratações públicas: Como implementar um programa de compliance efetivo para as contratações com o governo que atenda todas as exigências dos reguladores nacionais e internacionais?

Em diversos estados brasileiros, como Rio de Janeiro, Distrito Federal, Amazonas, Goiás, Rio Grande do Sul, Espírito Santo, já existe a obrigatoriedade de comprovação da existência de programas de integridade para se fazer negócios com o governo. Além da exigência destas legislações, empresas multinacionais apontam para uma tendência de não mais se relacionar com empresas que não possam comprovar materialmente a existência de um programa de compliance. O painel abordará as melhores práticas adotadas pelas empresas no processo de venda para governo, atendendo as disposições anticorrupção locais e internacionais.

Marcelo Zenkner (Co-head of Regulatory Practice Group at TozziniFreire)

Rodrigo Pironti (Sócio do escritório Pironti Advogados)

Camila Gualda Araujo (Diretora de Governança, Riscos e Conformidade da Eletrobras e Coordenadora da Plataforma Anticorrupção do Pacto Global da ONU)

17:00 - 18:00

Sala Vermelha

Auditoria e Monitoramento - Best practices

Entenda o porquê dos pilares de auditoria e monitoramento serem mandatórios para um programa de compliance e como lidar com suas nuances. O painel abordará as melhores práticas para efetuar, documentar e monitorar adequamente conforme expectativa dos reguladores e dos respectivos Comitês que recebem os reports.

Fernando Fleider (CEO da ICTS Protiviti)

Rene Andrich (Membro/Presidente de Comitês de Auditoria)

Chantal Pillet (Chief Compliance Officer do Grupo Carrefour)

17:00 - 18:00

Sala Laranja

Como avaliar a efetividade de um programa de PLD / FTP?

Julio Andrade (Sócio Líder do RAS - Risk Advisory Service na RSM Brasil)

Marcus Vinicius de Carvalho (Inspetor, responsável pelo Núcleo de PLD/FTP da Superintendência Geral da CVM)

Rafael Bezerra Ximenes de Vasconcelos (Diretor de Supervisão do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf))

08:30 - 08:55

Abertura

09:25 - 10:15

Sala Roxa

KEYNOTE SPEAKER - CGU - Avanços em Integridade em 2020/2021 e perspectivas para 2022

A CGU também vem conseguindo chamar a atenção dos profissionais de Compliance com inovações e melhorias nos seus processos. O painel trará informações sobre os principais avanços de 2020/ 2021 e perspectivas para 2022.

Pedro Ruske Freitas (Diretor de Promoção da Integridade na Controladoria-Geral da União)

10:15 - 10:35

Sala Roxa

Programa Sementes do Compliance e Premiação dos professores do ano

Marcio El Kalay (Sócio e Diretor de Novos Negócios da LEC)

Marcio Linares (Presidente do Conselho de Administração da J&F Investimentos)

10:35 - 11:35

Sala Roxa

Cultura organizacional - Perspectiva da Alta Liderança - A Integridade e conformidade como marca corporativa de suas empresas

Agora chegou o momento de entender pela perspectiva da Alta Liderança de como incorporar o compliance com a estratégia geral de negócios da empresa. Como aplicar o fator humano na governança corporativa e na área de compliance? Cases de sucesso de como pode ser incentivado e aplicado na prática.

Airton Cousseau (Presidente da Nissan Mercosul e MD Brasil)

Wong Loon (CEO at NTS)

Alessandra Gonsales (Sócia fundadora da Lec e do Gonsales e Cho Advogados Associados)

Sandra Guida (Membro do Conselho Fiscal da UBS BB)

10:35 - 11:35

Sala Vermelha

Compliance e a LGPD no Brasil e América Latina

O painel abordará os desafios enfrentados pelos líderes de compliance e DPOs, na implementação e gestão de um programa de compliance regional em proteção de dados.

André B. Cilurzo (Diretor da ICTS Protiviti)

Tae Young (Sócia fundadora do GCAA – Gonsales & Cho Advogados Associados)

Evelyn Cristina Pinto (Especialista de Governança de Dados - Onetrust)

Juliana Bornato (Regional Information Security e Data Protection Officer da Evonik)

10:35 - 11:35

Sala Laranja

Carreira em Compliance e transição para a alta administração

Já sabemos que a alta administração impacta diretamente a carreira do profissional de compliance, pois sem o seu apoio, o programa perde relevância. Entretanto, o que acontece quando o profissional de compliance é convidado a exercer uma posição mais executiva dentro da companhia?

Esse painel abordará situações desafiadoras vivenciadas em momentos diferentes da carreira por tais executivos, os desafios e conflitos reais vividos dentro das empresas ou observados pela ótica das consultorias externas. Além disso, iremos discutir o perfil deste profissional executivo e a jornada de aprendizado pessoal, profissional e emocional para estas funções.

Sérgio Alberto Pinto (Diretor Sênior para a área de Ética e Compliance para os Terceiros Intermediários – Américas)

Raul Cury Neto (Managing Partner da Vittore Partners)

Alessandro Thuller (Diretor de Compliance da Visa)

Fabiana Leschziner (Executiva Jurídica e Chief Compliance Officer da Embraer S.A.)

11:35 - 11:50

Coffee Break

11:55 - 12:55

Sala Roxa

Discussão prática e interativa de um caso de Compliance - Qual será a melhor solução para o caso?

Neste painel, será realizada uma dinâmica inovadora entre duas equipes. Os times serão expostos a um caso com situações complexas e terão que desenvolver as melhores soluções para cada nuance. Qual será o time que apresentará as melhores soluções?

Daniel Sibille (Diretor de Compliance LATAM da Oracle)

Gustavo Rabay (Sócio na Rabay, Palitot & Cunha Lima Advogados)

Fabio Souza (Sócio de Risk Advisory Services na RSM Brasil (ACAL))

Marilia Zulini (Compliance Superintendent at CCR S.A.)

Denise Iwakura (Field Compliance Officer da SAP)

11:55 - 12:55

Sala Vermelha

Compliance no ambiente de monitoria

Entenda quais são os desafios de se trabalhar em uma empresa sob investigação de corrupção com a presença de um monitor externo independente e a pressão externa para o desenvolvimento/aprimoramento do programa de Compliance.

Otavio Yazbek (Sócio do escritório Yazbek Advogados)

Iris Bennett (Líder e cofundadora da Smith Pachter McWhorter PLC)

Hentie Dirker (Chief ESG & Integrity Officer SNC-Lavalin)

Everson Z. Bassinello (Vice Presidente Global de Controles Internos, Gestão de Riscos, Compliance, Privacidade e Auditoria Interna na Braskem S.A.)

11:55 - 12:55

Sala Laranja

Comunicação e Treinamento - Storytelling e técnicas de apresentação de alto impacto para encantar a audiência

Aumente as suas chances de sucesso na realização de treinamentos do código de conduta, demais políticas ou, ainda, apresentações sobre os temas de compliance para o Comitê de Ética ou Alta administração. Esse painel abordará técnicas e exemplos práticos na construção de suas apresentações, considerando algumas premissas na elaboração, tais como estratégia, definição de público, conteúdo, visual e ensaio.

Diogo Mota (Diretor de Ética & Compliance na UCB Biopharma)

Andreia Dias (Head of Ethics & Compliance na Pernod Ricard South Asia)

12:55 - 14:40

Almoço

13:35 - 14:05

Sala Roxa

Dilemas éticos interativos

Toque Experience

Angelo Calori (Fundador da Calori Compliance)

14:45 - 15:50

Sala Roxa

Importância do ESG na visão dos Presidentes de Conselhos

Antônio Carlos Pipponzi (Presidente do Conselho de Administração da RaiaDrogasil S.A.)

Álvaro A. C. de Souza (Presidente do Conselho de Administração do Banco Santander Brasil)

Maria Fernanda Teixeira (Presidente do Conselho de Administração da Pérola)

14:45 - 15:50

Sala Vermelha

O desafio de se enfrentar o viés inconsciente (unconscious bias) no ambiente corporativo, como tomar medidas efetivas para um ambiente com mais inclusão e diversidade e como a área de compliance pode apoiar

Preconceitos inconscientes (unconscious bias) são estereótipos sociais sobre certos grupos de pessoas que os indivíduos formam fora de sua própria consciência. Todo mundo mantém crenças inconscientes sobre vários grupos sociais e de identidade, como por exemplo, uma pessoa pode ser influenciada por preconceitos inconscientes ao realizar simples atividades do dia-a-dia, como por exemplo, na gestão do seu time, na condução de uma entrevista de recrutamento, ou então de uma investigação interna de compliance, tendo como consequência, o sofrimento pelas pessoas com a discriminação involuntária, levando a uma desconfiança moral e uma maior probabilidade de boas pessoas deixarem a empresa. Qual é a melhor maneira de sucumbir esses preconceitos inconscientes? Entenda pela perspectiva do gestor de como criar formas para uma inclusão eficiente e como a área de compliance pode apoiar nesse desafio. Isso ajudará a empresa a construir um local de trabalho com mais inclusão e diversidade.

Felipe Faria (Head of Risk and Compliance - Santo Antônio Energia)

Marcio Silveira (Vice-Presidente Sênior para a Oracle na América Latina)

Cristina Kerr (CEO da CKZ Diversidade)

14:45 - 15:55

Sala Laranja

Riscos de não compliance no ambiente digital

Não resta dúvida sobre a utilidade e o crescimento do Marketing Digital nos próximos anos, muitas empresas vêm adotando essa estratégia, utilizando canais online para gerar negócios, gerar relacionamento e gerar resultados para uma empresa, trazendo riscos, como por exemplo o uso de Influenciadores Digitais, Fake News, publicação de informações em mídias sociais que gerem danos à imagem da companhia, proteção de dados, Employee Advocacy entre outros. A divulgação de conteúdo, interfere direta ou indiretamente nas decisões de consumo do público. Esse painel abordará como identificar e tratar os riscos no ambiente digital e realizar adequadamente uma Due Diligence. Trabalhar juntamente com a área de marketing, assim como já e feito com o Jurídico, será cada vez mais necessário.

David Rechulski (Sócio fundador do escritório David Rechulski, Advogados)

Ricardo Küpper Pagés (Sócio do escritório David Rechulski, Advogados)

Andressa Ziziotti (Diretora Executiva e Compliance Officer do Grupo Publicis)

Juliana Rodrigues (Global Compliance Officer Coty)

15:50 - 16:20

Coffee Break

16:25 - 17:30

Sala Roxa

A padronização dos programas de compliance em grandes corporações

O painel abordará os desafios enfrentados por holdings e grandes corporações multilocalizadas na padronização e na gestão de seus programas de compliance

Eloise Faria (Market Planning Solutions Consultant - Latam, LexisNexis Risk Solutions)

Lucio Martins (Diretor Global de Compliance da J&F Investimentos)

Raissa Vernalha (Global Director, Ethics & Compliance na Anheuser-Busch InBev)

16:25 - 17:30

Sala Vermelha

Investigações internas em múltiplas jurisdições

O painel trará novidades na condução do processo de investigações internas, bem como o desafio de realizá-lo em múltiplas juridisções, trazendo perspectivas que ultrapassam os limites das fronteiras de um país para o compartilhamento de informações, auto-denuncia, cooperação, acordos globais e considerações tecnológicas.

Wilson De Faria (Sócio Sênior do WFaria Advogados)

Rogéria Gieremek (Chief Compliance Officer do Grupo LATAM Airlines)

Matheus Cunha (Sócio e consultor líder na T4 Compliance)

Jairo Tcherniakovsky (International Compliance Senior Director at DiDi)

16:25 - 17:30

Sala Laranja

Evolução da regulamentação do Lobby e os impactos para a área de compliance

O diálogo entre os setores público e privado é fundamental para o desenvolvimento do Brasil. Trata-se de um movimento global no sentido de demonstrar a integridade das instituições e promover o compliance e o compromisso com a ética nestes dois setores. Com a evolução da governança corporativa e dos programas de compliance nas empresas, se destaca a importância de monitorar e cuidar de seus relacionamentos institucionais público e privado e gerenciá-los de forma estruturada. O painel discutirá sobre a evolução da regulamentação, do tema e da função desses profissionais especializados dentro das empresas.

Rodrigo Navarro (Presidente Executivo da ABRAMAT)

Sandra Gebara (Executiva das áreas Jurídica, Compliance, Relações Governamentais e Escritório de Privacidade)

Renata Ferrari (Head of Legal, Compliance & Institutional Relations at CBMM)

Patrocínio Premium

Patrocínio Platinum

Patrocínio Gold

Patrocínio Silver

Apoio